O Que é Artrose? Sintomas e Tratamentos

A artrose, também chamada osteoartrite, é uma doença que afeta as articulações e promove principalmente o desgaste da cartilagem que cobre as extremidades do osso, mas também danifica outros componentes articulares, como ligamentos, membrana sinovial e líquido sinovial. A cartilagem articular funciona para promover um deslizamento suave entre duas extremidades ósseas durante o movimento de uma articulação. Seu comprometimento pode levar a dor, inchaço e limitações funcionais. Embora possa danificar qualquer articulação do corpo, a artrite afeta mais comumente as articulações das mãos, coluna, joelhos e quadris.

A osteoartrite piora com o tempo e não há cura. Mas os tratamentos podem retardar o desenvolvimento da doença, aliviar a dor e melhorar a função articular.

Momento curiosidade: Segundo dados do Ministério da Saúde, a artrose atinge 15 milhões de brasileiros. Além disso, a Organização Mundial de Saúde (OMS) afirma que a artrose é a quarta doença que mais diminui a qualidade de vida para cada ano vivido.

Causas Artrose

A artrose pode ser primária ou secundária.

A artrose primária ocorre principalmente devido ao uso excessivo de uma articulação, mas também devido ao envelhecimento natural do indivíduo. O uso repetido das articulações ao longo dos anos causa danos à cartilagem, resultando em dor e inchaço nas articulações. Ao longo dos anos, o líquido presente entre as articulações (líquido sinovial), bem como a cartilagem que cobre esse líquido, degenera na membrana sinovial. O uso repetido das articulações ao longo dos anos causa danos à cartilagem, resultando em dor e inchaço nas articulações. Em casos avançados, há perda total de cartilagem que afeta as extremidades ósseas nas articulações. Isso leva ao atrito direto entre os ossos, o que leva à dor e a uma restrição da mobilidade das articulações.

Os danos na cartilagem também podem causar calcificações em algumas partes das articulações e formar osteófitos, também chamados de bicos de papagaios, quando afetam a coluna. A artrose primária geralmente ocorre em vários membros da mesma família, sugerindo que ela possui características hereditárias.

Artrite secundária é uma consequência de doenças ou condições que a pessoa tem. Os problemas que podem levar à osteoartrite secundária incluem obesidade, operações repetidas em traumas ou estruturas articulares, articulações anormais ao nascimento (anomalias congênitas), gota, artrite reumatóide, diabetes e outros distúrbios hormonais.

Fatores de Risco da Artrose

Conheça os fatores que aumentam o risco de osteoartrite:

  • Idade avançada: o risco de artrose aumenta com a idade;
  • Sexo: as mulheres têm maior probabilidade de desenvolver osteoartrite, embora não esteja claro o porquê;
  • Deformidades ósseas: algumas pessoas nascem com articulações defeituosas ou cartilagem quebrada, o que pode aumentar o risco de osteoartrite;
  • Lesões nas articulações: lesões como as encontradas em esportes ou acidentes podem aumentar o risco de artrose;
  • Obesidade: usar mais peso corporal coloca pressão sobre as articulações, como nos joelhos;
  • Algumas profissões: se o seu trabalho envolve tarefas que envolvem o carregamento repetido de um conjunto específico, essa articulação pode eventualmente desenvolver artrose. Alguns exemplos são pedreiros ou atletas;
  • Outras doenças: diabetes, hipotireoidismo, gota ou doença de Paget podem aumentar o risco de osteoartrite.

Sintomas da Artrose

Osteoartrite é uma doença das articulações. Ao contrário de muitos outros tipos de artrite, como a artrite reumatóide e o lúpus sistêmico, a artrite não afeta outros órgãos do corpo.

  • O sintoma mais comum da osteoartrite é dor nas articulações afetadas. A dor nas articulações geralmente piora no final do dia;
  • Restrições de inchaço, calor, rangidos e movimentos nas articulações afetadas também são sintomas comuns;
  • A rigidez articular também pode ocorrer após períodos prolongados de inatividade, como quando a pessoa está sentada em uma cadeira.

A intensidade dos sintomas da artrose varia muito de paciente para paciente. Alguns pacientes podem ser enfraquecidos por seus sintomas. Por outro lado, apesar da degeneração articular na radiografia, outros podem apresentar poucos sintomas. Os sintomas também podem ocorrer intermitentemente. Não é incomum que pacientes com osteoartrite de mãos e joelhos passem anos sem sintomas.

A osteoartrite é frequentemente associada à obesidade, lesões repetidas e/ou cirurgia articular. Nos joelhos, a osteoartrite geralmente pode levar ao desvio das pernas quando o desvio é para fora ou a joelhos em “X” quando o desvio é para dentro.

A artrose espinhal causa dor no pescoço, costas ou região lombar. Os bicos de papagaio que se formam ao longo da coluna vertebral podem irritar os nervos espinhais e causar dor, dormência e formigamento nos membros superiores ou inferiores, dependendo da posição.

Quando ataca os dedos, a artrose leva à formação de nódulos duros nas pequenas articulações e deformidades. O aparecimento desses tornozelos nos dedos ajuda no diagnóstico de osteoartrite.

Diagnóstico e Exames da Artrose

Se você tiver dores de queimação e inchaço em uma articulação, especialmente se for mais velho ou tiver outro fator de risco para osteoartrite, consulte um cirurgião ortopédico. Na ortopedia, a presença de especialistas em todas as articulações, como joelho, ombro e quadril, é generalizada. Portanto, um especialista pode ajudar muito se o problema for encontrado.

No entanto, se os sintomas ocorrerem em diferentes articulações, especialmente nas mãos e nos pés, consulte um reumatologista, pois as chances de contrair um reumatismo são maiores.

A preparação para a consulta médica pode otimizar o tempo e ajudar a diagnosticar. Aqui estão algumas informações que você já pode usar por escrito para sua solicitação:

  • Descrições detalhadas dos seus sintomas;
  • Informações sobre problemas de saúde que você teve;
  • Informações sobre os problemas de saúde de seus pais ou irmãos;
  • Todos os medicamentos e suplementos que você toma;
  • Perguntas que você deseja fazer ao médico.

O seu médico pode fazer algumas das seguintes perguntas:

  • Quando sua dor nas articulações começou?
  • A dor é persistente ou está indo e vindo?
  • Quais atividades em particular podem melhorar ou agravar a dor?
  • Você já machucou essa articulação?

Durante o exame físico, o médico examinará a articulação afetada em busca de sensibilidade, inchaço ou vermelhidão. Ele ou ela também verifica a amplitude de movimento da articulação. Testes de imagem e de laboratório também podem ser recomendados.

Exames de imagem:

Imagens da articulação afetada podem ser obtidas através dos seguintes exames:

  • Raio-X: Embora a cartilagem não seja visível no raio-X, a perda é demonstrada pelo estreitamento do espaço entre os ossos como um todo. Um raio-X também pode mostrar osteófitos ao redor de uma articulação;
  • Ressonância Magnética: O estudo utiliza ondas de rádio e um forte campo magnético para criar imagens detalhadas de ossos e tecidos moles, incluindo cartilagem. Isso pode ser útil para determinar exatamente o que causa sua dor.

Exames de laboratório:

Os exames de sangue ou líquido sinovial podem ajudar a identificar o diagnóstico:

  • Exames de sangue: eles podem ajudar a descartar outras causas de dor nas articulações, como a artrite reumatóide;
  • Análise do líquido articular: Uma agulha é usada para extrair fluido da articulação afetada. O líquido é então examinado para determinar se há inflamação e se a dor é causada por gota ou infecção.

Tratamento da Artrose

Não existe cura conhecida para a osteoartrite, mas os tratamentos podem ajudar a aliviar a dor e manter o movimento e a função das articulações.

Medicamentos:

Os sintomas da artrose  podem ser aliviados por uma variedade de medicamentos, incluindo:

  • Analgésicos simples: podem aliviar a dor, mas não a inflamação. Demonstrou-se eficaz em pessoas com osteoartrite que apresentam dor leve a moderada;
  • Medicamentos anti-inflamatórios não esteróides: podem reduzir a inflamação e aliviar a dor. No entanto, eles podem causar efeitos colaterais, como dor de estômago, zumbido, problemas cardiovasculares, danos no fígado e nos rins. Os idosos correm maior risco de complicações;
  • Narcóticos: Esses tipos de medicamentos geralmente contêm ingredientes semelhantes à codeína e podem aliviar a dor da artrite mais grave. Essas drogas mais potentes têm risco de dependência, embora sejam consideradas baixas. Os efeitos colaterais podem incluir náusea, constipação e sonolência.

Somente um médico pode lhe dizer qual remédio é adequado para você e a dosagem e a duração corretas do tratamento. Siga sempre as instruções do seu médico e nunca se automedique. 

Terapias:

A abordagem combinada com tratamento geralmente funciona melhor. O médico pode sugerir:

  • Fisioterapia: O fisioterapeuta deve criar um programa de exercícios individualizado que fortalece os músculos ao redor da articulação afetada, aumenta a liberdade de movimento e alivia a dor;
  • Terapia ocupacional: um terapeuta ocupacional pode ajudá-lo a encontrar maneiras de realizar tarefas diárias ou realizar seu trabalho sem forçar as articulações já doloridas.

Infiltrações:

Se os tratamentos conservadores não ajudarem, considere outros procedimentos, como:

  • Injeções de cortisona: as injeções de corticosteróides podem aliviar a dor nas articulações. Durante esse procedimento, o médico anestesia a área ao redor da articulação, insere uma agulha na articulação e injeta a medicação. O número de injeções de cortisona que você pode receber por ano é limitado, pois os medicamentos podem agravar os danos nas articulações ao longo do tempo;
  • Injeções de ácido hialurônico: as injeções de derivados do ácido hialurônico podem aliviar a dor, proporcionando um amortecimento na articulação. Esses agentes são semelhantes aos normalmente contidos no líquido sinovial

Intervenções cirúrgicas:

  • Orientação óssea: durante um procedimento cirúrgico chamado osteotomia, o cirurgião corta o osso para realinhar o membro afetado. Osteotomia pode aliviar dores nas articulações, afastando o peso corporal da parte desgastada;
  • Substituição da articulação: na cirurgia de substituição da articulação (prótese ou endoprótese), o cirurgião remove as superfícies articulares danificadas e as substitui por dispositivos de plástico e metal chamados próteses. Quadris e joelhos são as articulações mais substituídas. Os riscos cirúrgicos incluem infecção e formação de coágulos sanguíneos nas veias e trombose. Além disso, as juntas artificiais podem se desgastar ou afrouxar ao longo dos anos e exigir uma nova substituição.

Prevenção da Artrose

A artrose primária não pode ser evitada, devido a uma degeneração articular que ocorre ao longo do tempo. No caso da artrose secundária, medidas como controle adequado da doença e perda de peso podem ajudar a evitar isso.


Fonte:

https://www.minhavida.com.br/ saude/temas/artrose

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Como podemos te ajudar?