Lombar: Entenda De Onde Vem A Sua Dor

Sua dor é realmente na região lombar? Saiba como identificar e tratar esse problema.

Confusão entre dor lombar e dor nas articulações sacrais é muito comum. Embora próximas umas das outras, essas duas patologias requerem tratamentos diferentes, por isso é importante distingui-las uma da outra.

Lombar

Em anatomia, chama-se região lombar à porção da coluna vertebral que fica entre a região torácica e a região sacrococcigiana.

É constituída por cinco vértebras grandes.

A região lombar é a que suporta a maior carga. A região lombar está relacionada com a postura adequada de um indivíduo.

A coluna lombar consiste em 5 vértebras. Diretamente abaixo deles está o sacro, que está conectado ao osso pélvico e, assim, forma a articulação sacroilíaca. Enquanto a dor lombar geralmente se estende até o meio das costas ou leva a bandas, a dor sacroilíaca é um ponto lateral abaixo da coluna lombar, quase na região das nádegas.

As vértebras lombares são os maiores segmentos da porção móvel da coluna vertebral. No ser humano, encontram-se cinco vértebras lombares, nomeadas de L1 até L5, compondo, assim, a região lombar. Estão localizadas após a região torácica e antes do sacro.

Problemas na região lombar geralmente causam reclamações constantes que tornam a região “pesada”. Já as pontadas na região iliossacral causam dores pontiagudas em certos movimentos. Patologias na coluna lombar podem causar dor radiante nas pernas que pode estar formigando ou queimando. Na sacroileíte (inflamação da articulação sacroilíaca), a dor pode penetrar na virilha.

A ênfase no tratamento da dor nas costas é frequentemente no fortalecimento dos músculos abdominais. Nos exercícios iliossacrais para as nádegas, os resultados tendem a ser melhores.

O diagnóstico entre a coluna lombar ou problemas nas articulações sacral e ilíaca deve ser feito por um médico. Mas se você conhece melhor o seu corpo, pode conversar mais facilmente e decidir quem se importa com você.

Para entender melhor a dor lombar e quais são seus sintomas, diagnóstico e tratamento, confira nosso artigo dor lombar (link).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *