Pages Menu
Categories Menu

Postado por em mar 13, 2014 em Notícias | 0 comentários

Hérnia de disco: discectomia endoscópica lombar é tratamento seguro e minimamente invasivo

Hérnia de disco: discectomia endoscópica lombar é tratamento seguro e minimamente invasivo

Um estudo apresentado durante a reunião anual da Sociedade Americana de Radiologia da Coluna, realizada em Miami, Florida, apresentou dados que reforçam que a discectomia endoscópica lombar é um tratamento seguro, minimamente invasivo e indicado para pacientes com dores na coluna – entre moderadas e severas – causadas por uma hérnia de disco.

Segundo George Rappard, membro do The Los Angeles Minimally Invasive Spine Institute, os pacientes, após serem submetidos ao procedimento, apresentaram melhora significativa nos seus escores de dor. A apresentação foi centrada nos  resultados obtidos com a realização da discectomia endoscópica visando o tratamento de dores nas costas e ciática. 27 hérnias discais foram tratadas no estudo.

O pesquisador conta que os pacientes sofriam de dores moderadas/severas na coluna devido à hérnia de disco. Todos continuaram apresentando os sintomas dolorosos após o tratamento convencional, empregando fisioterapia e medicamentos. Os escores de dor foram baseados numa pontuação subjetiva de dor atribuída pelo próprio paciente. A pontuação média antes da cirurgia era consistente com a dor severa. Além de dores na coluna, os pacientes do estudo sofriam também com dores nas pernas. Em um acompanhamento médio de 96 dias, os pacientes relataram seus níveis de dor, respondendo a um questionário. A taxa de sucesso, após a cirurgia, foi de 94% no tratamento da dor na coluna.

“A discectomia endoscópica envolve o uso de um endoscópio especialmente concebido colocado através de uma pequena incisão na coluna. O endoscópio é um pequeno tubo de 6 ou 7 mm, dotado de uma lente de alta resolução e de uma câmera. Através do endoscópio, o cirurgião pode visualizar com alta resolução o interior da coluna vertebral, enquanto opera através de uma pequena abertura no endoscópio, utilizando instrumentos de precisão”, explica o neurocirurgião Cezar Augusto de Oliveira (CRM-SP 123.161), especialista em coluna.

A hérnia de disco é uma importante causa de dor nas costas e é a causa mais comum de dor ciática, uma condição em que um nervo é comprimido e a dor é sentida nas nádegas ou nas pernas. “Dentre os tratamentos atualmente disponíveis para a ciática e a dor nas costas decorrentes da hérnia de disco estão as injeções de esteroides na coluna vertebral. Elas podem proporcionar alívio da dor, mas cerca de 30% dos pacientes sofrerão com um episódio subsequente de dor nas costas.  A artrodese (fusão espinhal) é o tratamento cirúrgico mais comum indicado para as hérnias discais. No entanto, o procedimento é bastante extenso, com uma recuperação prolongada e com cerca de um índice de satisfação de 60%”, observa o neurocirurgião, que também é membro da Sociedade Brasileira de Coluna.

“Já a discectomia endoscópica fornece ao cirurgião uma opção de tratamento minimamente invasivo para o tratamento de dores nas costas incapacitantes. Ao contrário da artrodese, a estabilidade normal e o movimento da coluna são mantidos. Isto permite um funcionamento mais natural e o movimento da coluna vertebral. A função mais natural também significa que os pacientes podem retomar o tratamento quiroprático ou iniciar a terapia extensiva dentro de uma semana ou duas, ao invés de em vários meses, como na fusão lombar”, observa Cezar de Oliveira.

FONTE: SEGS

Publicar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Link permanente: