ENDOSCOPIA DA COLUNA

O avanço da tecnologia na área da saúde tem possibilitado o desenvolvimento de procedimentos cirúrgicos mais modernos, que promovem o conforto do paciente durante e após a operação, e ainda reduz os riscos e os custos significativamente. É o caso da endoscopia da coluna, também conhecida como cirurgia da coluna minimamente invasiva.

OBJETIVO DA CIRURGIA ENDOSCÓPICA DA COLUNA

Em geral, o objetivo da intervenção da coluna minimamente invasiva é de estabilizar os ossos vertebrais e as articulações da coluna vertebral e/ou aliviar a pressão aplicada aos nervos espinhais – geralmente, resultado de condições como instabilidade da coluna, esporões ósseos, hérnia de disco, escoliose ou tumores da coluna vertebral. Ao contrário da cirurgia aberta, as abordagens da cirurgia endoscópica da coluna podem ser mais rápidas, seguras e exigir menos tempo de recuperação.

COMO A CIRURGIA ENDOSCÓPICA DA COLUNA É REALIZADA

A cirurgia endoscópica da coluna trata-se de uma técnica minimamente invasiva, realizada sob anestesia local e sedação do paciente, e em ambiente hospitalar. Logo, não requer anestesia geral e não existe limite de condição física ou de idade para a realização do mesmo. O procedimento cirúrgico é bem rápido, provoca o mínimo de sangramento e de dor pós-operatória. E, através da introdução da câmera acoplada ao sistema, denominada endoscópio, é permitida a visualização direta da região onde concentra-se a doença.

Diante disso, o primeiro passo é a incisão milimétrica e a separação das fibras musculares da região, com o objetivo de abrir espaço para a inserção do endoscópio. Assim, o cirurgião pode retirar os fragmentos da hérnia ou realizar os procedimentos de descompressão, com visão em alta definição das estruturas nervosas. E durante a cirurgia endoscópica da coluna, geralmente o médico utiliza um aparelho de laser ou de radiofrequência, por isso, este procedimento também é conhecido, popularmente, como “cirurgia de hérnia de disco a laser”.

BENEFÍCIOS DA CIRURGIA ENDOSCÓPICA DA COLUNA

A cirurgia endoscópica, além de ser pouco invasiva e oferecer conforto ao paciente e minimiza riscos, trata-se de uma maneira revolucionária de enxergar e tratar os problemas da coluna.

Durante este procedimento, o paciente permanece, no máximo, seis horas internado. Mas em si, ele tem uma duração de dez minutos a uma hora, de acordo com a especificidade de cada caso. O procedimento também possibilita:

  • Melhores resultados cosméticos de incisões menores na pele;
  • Menos perda de sangue na cirurgia;
  • Risco reduzido de danos musculares, pois é necessário menos ou nenhum corte muscular;
  • Menores chances de infecção e de dor pós-operatória;
  • Recuperação mais rápida da cirurgia e o mínimo de reabilitação necessária;
  • Diminuição da necessidade de analgésicos no pós-operatório.

INDICAÇÕES PARA A CIRURGIA ENDOSCÓPICA DA COLUNA

Além da indicação da cirurgia endoscópica da coluna no tratamento de hérnia de disco, ela pode também ser prescrita nos casos de outras doenças da coluna, como estenose do canal medular ou dos nervos, desgastes, artrose e escorregamento de vértebra, visando sempre a elevação da qualidade de vida do paciente.

CIRURGIA CONVENCIONAL X CIRURGIA ENDOSCÓPICA DA COLUNA

A grande diferença entre a cirurgia convencional e a endoscópica é que a endoscopia permite que o neurocirurgião visualize o local específico onde há o foco da doença, através da introdução de uma câmera acoplada ao sistema de vídeo, com o aumento e a nitidez oferecidos por monitores de alta definição com a luminosidade ideal. Tanto o corte quanto a lesão muscular provocados pela cirurgia endoscópica são menores quando comparados aos da cirurgia convencional. O sangramento decorrente da endoscopia também é muito inferior, e todos estes fatores permitem uma recuperação mais rápida do paciente.

POR QUE O CUSTO DA ENDOSCOPIA É INFERIOR AO DA CIRURGIA CONVENCIONAL?

Isso ocorre porque uma vez que não requer gastos com internação, com anestesia e nem com medicação, devido ao menor tempo cirúrgico. E como consequência da rápida reabilitação do paciente, logo ele estará apto para retomar às suas atividades diárias, evitando assim, maiores gastos.

Como em qualquer tipo de cirurgia da coluna, sempre existem benefícios e riscos associados à cirurgia. Por este motivo, é importante que você e seu médico neurocirurgião considerem e discutam todas as alternativas e os potenciais riscos relacionados ao tratamento de seu distúrbio da coluna vertebral com um procedimento de Cirurgia Endoscópica da Coluna Vertebral.

 

Open chat
Como podemos te ajudar?