CIRURGIA DE HÉRNIA DE DISCO CERVICAL

A hérnia de disco cervical é uma doença muito comum e uma causa frequente de cirurgias da coluna.

A hérnia é um pedaço de disco intervertebral que se desloca e comprime a raiz nervosa ou a medula. Como os sintomas são provocados por essa compressão, a cirurgia se baseia em liberar o nervo ou a medula, retirando o disco, geralmente pela frente do pescoço. Diferente da hérnia lombar, a retirada do disco cervical implica em que se faça algum procedimento para reconstituir a coluna, resultando em tipos diferentes de cirurgia:

 

ARTRODESE DE COLUNA CERVICAL

A cirurgia artrodese cervical é utilizada no tratamento de diversas patologias, como as hérnias de disco cervicais, a mielopatia cervical, as fraturas e, até mesmo, alguns tipos de tumores.

A artrodese cervical anterior é a técnica mais comum, realizada com uma incisão na frente do pescoço, dando acesso direto à coluna cervical. Com a coluna exposta, é feito o tratamento da patologia, como a retirada de um tumor ou de uma hérnia de disco, por exemplo, seguida da fixação da coluna com placas e parafusos cervicais. Em alguns casos menos frequentes, está indicada a artrodese cervical posterior, feita pela parte de trás do pescoço.

Nos casos de hérnia de disco cervical, a artrodese cervical anterior ainda é o tratamento mais clássico, mas a artroplastia cervical vem ganhando espaço como uma alternativa para manter a movimentação da coluna.

 

ARTROPLASTIA DE COLUNA CERVICAL (PRÓTESE DE DISCO CERVICAL)

A artroplastia cervical tem seu uso indicado principalmente nos casos de hérnias de disco cervicais, podendo ser utilizada em pacientes que apresentem o problema em 1, 2 e, ocasionalmente, até 3 discos.

Neste procedimento, o disco inteiro é retirado através de uma incisão na parte anterior do pescoço, sendo substituído por uma prótese de metal e polietileno de alta densidade. A prótese permite que a o segmento operado siga a realizar movimentos, mesmo com a retirada do disco.

A artroplastia é uma opção utilizada em casos onde o desgaste da coluna não é tão avançado. Nos casos de desgaste maior, deve ser realizada a cirurgia de artrodese, que bloqueia a mobilidade da coluna nos níveis operados.

Na artroplastia, o disco lesionado é retirado e substituído por uma prótese articulada, que estabiliza e tenta reproduzir o movimento normal da coluna.

Este tipo de prótese começou a ser utilizado muito recentemente, apenas depois do ano 2000. Atualmente a artroplastia é utilizada como uma alternativa à cirurgia de artrodese de coluna cervical, com a vantagem de manter a movimentação.

 

Fonte: 

https://www.cirurgiadacoluna.com.br